Páginas

Azuis


Azuis

Diante dos seus olhos
Vejo o mar passar
O céu ficar limpo
Sem nuvens no ar.

Diante da sua boca
Vejo lábios  se mexerem
Palavras esquecidas
Sorrisos aparecerem.

Seus olhos, sua boa
Me levam para a confusão
Me dominando, me esquecendo
Eu sempre perco a razão
Por que você consegue parar o tempo
Meus olhos vidraram nos seus.

Seu sorriso ilumina me deixa sem reação
Suas mãos me guiam sempre pela escuridão
Eu vejo sonhos, desejos, amores e medos
Dentro do seu coração.

Se existem mascaras eu as vejo
Transparentes em você 
Sua alma irradia tudo o que 
você pode ser.

Seu verdadeiro eu me faz perceber
Que não estou errada.
A cada coisa que diz, fico feliz
Por  não perceber ....

Que são seus olhos, sua boca
Que me prendem em você.
Sorrisos instigantes me fazem perceber
Que nessa cena minha vergonha vai transparecer
E nada é tão irresistível quanto estar com você.





Demons

Demons

Se são vultos que os olhos vêem
Se são ilusões que a mente cria
Nada faz com que desapareça
Esta luz as vezes não erradia

Se estão do lado a te guardar
E a sua frente se você errar
O horror pode estar a caminho
Pense melhor antes de ficar sozinho.

Esses são apenas os seus demônios
Suas duvidas e incertezas
Aquilo tudo que você não acredita
Pode estar sentado na sua mesa

Se a alma esta vazia
E todas as luzes do seu dia
Não clareiam a sua vida
Prepare para corrida
Eles vem em seguida.

Esses são apenas os seus demônios
Suas duvidas e incertezas
Aquilo tudo que você não acredita
Pode estar sentado na sua mesa

Era ele, não era ele ... eis a questão!

Me apaixonar é algo raro hoje em dia se eu for lembrar do passado onde bastava ser belo e meu coração já pulsava. Reparei que agora  não basta ter beleza, então as coisas ficaram um pouco mais complicadas nessa área.
   Havia um post aqui no blog, mas ele era para maiores de 18 anos, e pra eu colocar algo assim aqui deveria trocar a classificação dele então eu deixei essa postagem no rascunho, caso algum dia eu queria voltar com ela pro blog. Essa postagem fala justamente do cara por quem eu me apaixonei e devida a tantas coisas e ao curtíssimo romance (que só tem na minha cabeça), hoje não nos falamos já que ele mesmo prefere por causa de problemas pessoais.
  Fui eu e uma amiga que mora comigo aqui no apê almoçarmos fora, contente que ia sair para entregar meus currículos nos lugares onde eu já havia visto, quando entramos no restaurante e ao ir colocar minha bolsa na cadeira já que era comida a quilo me deparei com um rapaz. Não sei dizer se era ele, mas seus olhos também fixaram nos meus. Eu tremi feito uma vara verde, comecei a suar e a ficar meio nervosa. Coloquei minha bolsa e fui pegar a comida, pensando se era realmente ele que estava ali e acompanhado (mesmo que de começo não parecesse ser uma namorada). Então minha amiga sentou primeiro na mesa só que não na minha frente e sim na cadeira ao lado. Como eu estava nervosa e quando fui me sentar vi ele olhando para mim logo à pedi para fazer isso. Tremendo e com uma imensa vontade de chorar e fiquei o observando discretamente e nossos olhares sempre se cruzavam. Cheguei a pegar a mulher ao lado dele olhando para mim. Foi ai que comentei com a Mari, " Sera que é ele, por que é muito igual". Não fique se perguntando como não o reconheceria, pois nós tivemos apenas uma noite para nos conhecermos e nos curtir e assim ele me deixou encantada. Nesse instante eu descobri que sim eu realmente gosto dele, que sou apaixonada. E mesmo que fosse outro cara, super ultra parecido com ele ainda sim a imagem era pra ele, como se fosse ele.
   Saímos do restaurante e fomos pagar a conta de luz, quando me deparo com ele e a mulher sentados na praça aqui no centro da cidade, fiquei observando e ele me viu novamente. Me olhou, eu estava convicta que era ele e aquilo me fazia ficar mais nervosa ainda. Cheguei a atravessar a rua e pensar em sentar em um dos bancos da praça só para observar. Ele estava lá com ela, beijando. Mas eu tinha que manter o foco no que eu ia fazer hoje ( entregar currículos e nada mais). Foi aí que quando atravessei e fui para a outra calçada ele passa na minha frente correndo, o que me fez de imediato parar e observar. Não era ele, mas era igual! E mesmo que não fosse, seu olhos me transmitia algo que me deixou encantada mas não com ele, e sim com o fato dele ser o meu novo amor (talvez). 

- só mais uma de amor.

É apenas mais uma de amor, apenas mais " Would you bring me back to holding hands in the rain, I swear I'd ease your pain".Onde sentimentos são aflorados para compor belas canções, para fazer a adoração do amor desejado. Talvez ele não seja correspondido, talvez ele seja solitário, mas algumas pessoas gostam de senti-lo da mesma forma. Acredito que todos, homens e mulheres, mesmo que alguns achem meloso demais, eu tenho certeza que beijar na chuva, palavras sinceras e encantadoras transformam um coração.   Fico pensando aqui na amor perfeito, o amor em si é perfeito mas existem coisas que muitas vezes não nos agrada. Digo, perfeito pelo fato de misturar tantos sentimentos, tantas sensações e ser descrito apenas como "AMOR". Estou desejando, na verdade mais do que isso, as vezes até rezo, as vezes peço a qualquer um dos deuses de deus, não me importa que me mande o merecido para ser feliz. Eu respiro amor, exalo amor, necessito do amor. É tão complicado!"I'm the girl, I can make you smile ...And I promise to be true... Give it all... Give until there's nothing left to lose." É nisso em que eu penso sempre em que encontro um amor, uma paixão, alguém que exala o melhor  que eu possa oferecer. Me pergunto se algum dia eu poderia achar alguém que pensasse assim como eu. Posso parecer chata, mas penso tanto sobre isso. Quando se necessita do amor para dar sentido a vida, para dar emoção tudo fica vazio se ele não acontece. Eu fico vazia, eu fico sem inspiração, fico sem motivação, sempre foi ele que fez com o que eu reagisse e sempre foi a válvula de escape para talvez as melhores e mais sinceras palavras, e hoje chego a conclusão que não foram os caras que me fizeram ficar mal, triste e sem vontade de continuar, era apenas a tristeza de não ter dado certo e eu não poder senti-lo mais. Então hoje eu amo o amor e todos os outros sentimentos que ele traz consigo.

Quando pensam que você é uma maluca...

Não posso mentir que esse rotulo "maluca"sempre esteve na minha vida. Isso desde antes da adolescência. Lembro claramente de alguma amiga ou colega dizendo que eu tinha as respostas na ponta da língua, o que de certa forma naquela época não se tinha muitos problemas e tudo era mais fácil de dar uma solução, mesmo que momentânea.
  Sempre fui do jeito de pessoa que fala demais, demais até pro meu gosto, pois as vezes paro pra refletir e logo me vem a mente o porque de não ter ficado calada. Enfim, muitas vezes creio eu que assusto as pessoas. Acho que a primeira vista se eu não abrir a boca vão logo pensar que um guria diferente da que realmente sou, e o pior que antes eu era totalmente diferente do que sou hoje.
  Uma coisa que eu sei que não mudou em mim foi o fato de sempre ter uma opinião e ainda ser uma tagarela, mas em muitas coisas o modo de pensar mudou radicalmente. Creio eu que seja uma evolução, bom, prefiro acreditar que seja já que me sinto feliz assim.
  O fato de ser "maluca" transparece nas amizades que tenho que normalmente são pessoas opostas a mim, e assim mantenho um equilíbrio para mim e para eles.
   Bêbada, todos  que convivem comigo sabem que liberto todas as minhas loucuras e sou ainda mais depravada do que o normal. Minha falta de vergonha na cara fica extrema e o que tiver de ser feito será, ainda mais se alguém me quiser me colocar a prova de algo, faço sem a miníma vergonha.
  Eu escolhi ser dessa forma, pois me sinto livre, sinto que posso ser eu sem ter que medir palavras apenas para agradar alguém. Eu digo que se uma pessoa me conhecer, ou ela irá me amar e seremos amigos ou ela irá me odiar e não seremos nada. É o típico 8 ou 80 não tem como ser meio termo. Por mais que em algumas situações  eu não seja apropriada, para outras me encaixo perfeitamente.


Enfim, antes maluca do que censurada.

Desabafando.

Um belo desabafo meu não está em ficar choramingando com ninguém, eu prefiro escrever, eu prefiro me encontrar nas palavras, pois assim eu sei que estarei colocando de fato toda a verdade.
  Tenho levado uma vida bem diferente da que eu acreditava a uns 5 anos atrás. Não me arrependo da mudança, creio que amadureci em relação as pessoas e até a eu mesma, mas sofro um grande problema, a falta de adequação das pessoas. De uma certa forma eu acho que estou indo por um caminho onde poucas pessoas entenderiam ou não fazem questão de entender justamente por causa da própria sociedade ditar as regras de comportamento. Lembro da minha visão limitada de ter obrigação de julgar uma mulher geralmente por ser "saidinha" e obedecer os seus extintos enquanto os homens eram vangloriados pelos mesmos atos. Injusto! Passei a ter mais interesse pela minha vida de uma forma em que eu me visse feliz do que julgando as pessoas para me sentir "feliz". Eu demorei 19 anos pra saber o que é sexo, acho que quando uma mulher descobre realmente o que o sexo influencia na vida dela, creio que a visão do puritano muda. 
  A minha mudou completamente, primeiro veio a aceitação de que eu realmente gostava de sexo e gostava muito. Mas como fazer  pratica-lo sempre sem ser chamada de "puta, piranha, vagabunda" ... Não, não  namorar não é a questão, bom, para mim namoros são complicados e não sei lidar com pessoas que queiram mandar na minha vida. Nunca me vi em um namoro onde eu tenha que parar de fazer as coisas que gosto, de ter que mudar meu jeito e na maioria das vezes as atitudes só para não contrariar alguém, acho desnecessário. Se está comigo me aceite assim como sou, eu não quero mudar ninguém e não quero ser obrigada a fazer isso por que estou apaixonada. Mas voltando ao sexo, namoro só funcionaria se a pessoa tiver a mesma visão que a minha e isso para mim é muito complicado, as pessoas ainda acham que mulher santinha é somente a que serve para namorar.
  Como hoje tenho 22 anos e algumas coisas mudaram, não é querendo julgar os homens mas acho que qualquer mulher independente dela ser uma pessoa resolvida sexualmente ou acanhada sobre esses assuntos ela deve sim ser respeitada, mas normalmente isso não acontece. Eu gosto de sexo, falo abertamente sobre isso com meus amigos sejam homens ou mulheres, esconder certas coisas só lhe da o direito dos outros julgarem com mais repressão.  O que eu quero fazer as pessoas entenderem é que não é só sexo que a nossa vida é resumida, não pensamos nisso 24 horas, temos milhões de outras necessidades, trabalhamos, estudamos, somos amigos, gostamos de nos apaixonarmos e estarmos com quem gostamos sentimentalmente e muitas vezes pessoas assim são mais abertas e menos retalhadoras. Afinal, somos criaturas cheias de vontades e desejos, infelizmente o mundo em que convivemos nos priva de algumas coisas banais apenas para termos uma "reputação limpa e digna" o que para mim só à torna suja e hipócrita, enquanto não estou a prejudicar terceiros não tenho o porque me envergonhar. 
  Homens e mulheres, não sejam tão idiotas por julgar uma mulher que gosta de sexo e sabe mais que você, que vive conforme ela sente vontade. Eu gostaria de direitos iguais e de que a pessoa não nos visse apenas como pessoas que fazem sexo com quem quiser na hora que quiser. Somos mais que isso, eu sou mais que isso e tenho orgulho de ser assim. Meus julgamentos são totalmente baseados no caráter da pessoa, na forma de como ela trata o próximo, se eu não prejudico ninguém o julgamento é desnecessário. Eu não quero reprimir minhas vontades básicas por causa de um modo de vida que terceiros acham certo e que a grande maioria das pessoas seguem apenas para não terem uma reputação manchada. Eu desejo viver!

_

Poderia viver por você . Por que você sempre será a doença que carregarei pela imensidão da vida que sempre gostaria de ter mas por você nunca terei!
  Deseje-me  ao inferno, e com palavras duras e cruéis eu desejarei ainda mais estar por perto . Por que eu ainda não aceitei o fato de você não me amar.
Não será a sua morte que  fará meu coração parar de pulsar , e nem a melodia mais bonita  ira me fazer chorar. Eu me tornaria uma pedra  mas só quando eu ver que entre eu e você nunca ,jamais, em parte alguma do universo estaríamos juntos novamente .
  Mas isso é tão impossível , uma hora iremos nos encontrar novamente . Nem que seja para que nossos olhos de raio incandescentes se cruzem e formem uma tempestade.  Por que nada teria sentido se você não entrasse no meu coração e  na minha mente.
  E quando falássemos não existira palavras bonitas nem ao menos palavras mentirosas por que não é assim que tudo irá terminar. Permaneceremos na verdade e  assim você verá o quanto será eu somente eu que ira fazer o seu coração  permanecer intacto e totalmente preservado.
  Você sentirá a necessidade de que eu esteja por perto ,apenas  para que possa sentir o calor da respiração que tanto recusou ,das palavras que nunca acreditou e dos gestos que nunca aceitou.
  Você sabe que mesmo com os anos, mesmo com o tempo ,mesmo com a angustia com o temor ,sou eu que você encontrará no final . E finalmente irá compreender que é o amor!

A perda


Lembra-se daquela menina que você deixou sair de todas as formas da sua vida e não quis agarra-la nem ao menos puxa-la pela blusa para tentar impedir com palavras, talvez que fosse embora. Mas logo, logo você recuperou a consciência do que acabará de fazer, talvez o erro mais fatal da sua vida. Você recusou ao amor mais puro que já passou pela sua miserável vida. E mesmo que agora queira recuperar aquele tempo perdido, de abraços intermináveis, cansativos, mas calorosos. Você ao menos percebeu que tudo aquilo faria falta um dia. Daqueles risos idiotas e olhares que diziam tudo quando se cruzavam parecendo até telepatia. Começou a lembrar sobre aquelas noites intermináveis onde trocavam mensagens e ligavam um para o outro apenas para conversar coisas idiotas. Você vai recordando de cada momento único que passavam juntos, e mesmo que fossem poucos, mesmo que fossem muitos, eles, sim eles, eram o que faziam diferença na sua vida. Mas então, vem a declaração, aquela que te faz perder a mente, talvez o chão. Mas não, você não ama ainda para tentar impedir que vá embora, por que acha que tudo aquilo é passageiro. A amizade, essa que deveria durar! Mas acaba sendo egoísta, e renega tudo o que é dito, você magoa, faz a pessoa chorar e ela se vai. E naquele instante, ou talvez depois de cair a ficha que aquela pessoa, aquela que deu todos aqueles momentos únicos, ela possa ser a que ira te fazer sentir momentos mais que únicos durante a sua vida toda, aquela  pessoa que compartilhou sorrisos e olhares mais do que sinceros. E todas as conversas não eram desinteressantes, e os "Eu te amo" , no fim da mensagem não eram de mentira, pois amigos amam, mas você agora só percebeu isso depois da perda, depois de uma declaração que seu amor tinha se transformado. E não fazendo nada perde a pessoa que poderia ser sua pra sempre e lhe dar a melhor das felicidades. Por que é de grandes amizades que se nasce amores mais intensos e completos. Amores não dependentes de sexo, de luxuria, mas de olhares, entendimentos, compreensão. Amores sinceros, de certa maneira puros. Esses são os que duram . Os outros, são outros, eternamente passageiros e a curto prazo. E mesmo tentando explicar a magnitude de um amor, ele só pode ser explicado depois de sentido. Mas nenhuma das palavras poderá descreve-lo.

"Puta" também tem o direito de amar e casar.

Uma das coisas mais idiotas em relação a relacionamentos é quando um homem diz que  mulher "certinha" é que serve para casar. Fico me perguntando se ela é a "melhor" opção para isso apenas por não liberar suas questões sexuais e sociais a todos apenas pelo medo da sociedade à julgar mal. Se você, mulher, gosta desse padrão "Quero manter minha imagem impecável diante de todos", por favor vire uma freia. Mulher que realmente gosta de sexo não vai deixar uma opinião de uma sociedade tão retrograda afetar a confiança quando se trata de sexo.
   O grande medo do homem, muitas vezes é o fato de receber um chifre, de ver que a "mulher" dele transou com outro cara. Nós sabemos que nossa sociedade machista visa que os homens (mesmo que indiretamente) tenham meio que a "obrigação" de trair. Pois são machos e isso aumenta o status dele perante a sociedade e as mulheres (alienadas) que acham isso fantástico e colocam a culpa na namorada por não poder segurar ele.
 * Minha opinião sobre esse tipo de cara: Eu, Verônica, não admito traição. Da mesma forma que nunca traí um namorado, não me vejo no direito de ficar com alguém que tenha  um compromisso com outra pessoa. Já que não quero ser traída e defendo a causa da fidelidade e lealdade em uma relação monogâmica, por que ficaria com alguém que já seja compromissado? Desculpem as que fazem isso, mas se você não gosta de ser traída não seja hipócrita.
   Bom, homens que agem dessa forma não tem muitas chances comigo, pois eu sei que se eu me relacionar com um cara desse jeito ele irá fazer o mesmo comigo, assim como fez com a anterior. Uma coisa que digo, se quer ficar com várias pessoas ao mesmo tempo não namore. Muitos exigem respeito em uma relação, mas não fazem isso. Enfim, a fidelidade, o  respeito e a lealdade em uma relação andam cada vez mais banalizadas e sem importância. As pessoas dizem que se tem de pensar no próximo, mas o que vejo são apenas pessoas pensando em seu próprio rabo.
  Uma mulher, as vezes poder ser uma pessoa liberal, ter uma mente aberta para assuntos sexuais, saber por sua opinião e mostrar pontos sobre ela, mas muitas dessas vezes são interpretadas como putas da história, mulheres que não servem para ter um compromisso sério, pois se sabem demais podem trair. E esse é mais um  pensamento machista dos nossos homens. E então entram as "santinhas", aquelas que não abrem a boca para falar de sexo, que até abominam se isso é comentado em uma roda de amigos e isso chama a atenção de uma grande parte de homens apenas pelo fato de pensarem "Essa menina é a certa pra mim, sei que não vai me traí".  Rindo na cara desses caras!  Como eles vão saber que essa menina não irá meter um galho  na cabeça deles? Acho que eles não estão contando muito com o caráter da pessoa, na teoria isso é o correto mas na prática, bom, é diferente. Você pode ser uma mulher com um vida sexual ativa (por que você gosta de sexo), tem um parceiro ali e aqui, as vezes tem apenas um parceiro sexual mas não tem envolvimento emocional ou um compromisso formal, mas só pelo fato de você "dar" pra ele, os outros irão te condenar. TRISTE!
   Queridos homens, vocês estão tendo uma opinião muito ruim sobre nós mulheres que entendem pouco ou muito sobre sexo e que não tem vergonha de falar sobre isso abertamente com vocês. Pessoas são pessoas, sejam elas "putas" ou "santinhas", o que define elas são o seu caráter. Conheço muitas "santinhas" que bancam as donas da verdades sobre aquelas que não tem vergonha de serem o que são, mas metem chifre em seus namorados ou maridos. Do mesmo jeito que muitas " putas" que conheço quando começam a namorar dedicam-se  a pessoa com quem estão em faze-las felizes e não traindo-as. Mas não vou generalizar, pois como disse pessoas são pessoas então não generalizem quando encontrarem um mulher nesse perfil. Além de terem um ótima companheira sexual garanto que irão ter uma relação muito mais verdadeira. Quem esconde muito e quem faz muito "tipinho" podem ter certeza, não vai prestar mesmo.
  Respeito, seja de ambos, tanto homem quanto mulher. Uma relação quando começa com o  respeito mútuo, logo parte para a lealdade e a fidelidade. Sabemos que somos humanos, e que muitas vezes podemos nos sentir atraídos por outras pessoas quando estamos em uma relação monogâmica, mas cabe a você, sim você  decidir se vale a pena trair a pessoa com quem está, pois quando isso acontece, o  respeito, a lealdade e a fidelidade não existem mais. Somos animais, mas somos racionais, pensamos e sabemos o que é certo ou errado, se você quer manter o erro não espere o melhor da outra pessoa também. Pois afinal, você não tem direito.

  Eu sou uma mulher louca por sexo, do mesmo jeito que tenho fascinação em me apaixonar e encontrar alguém que compartilhe esse mesmo sentimento comigo. O respeito é algo que valorizo, eu me entrego a pessoa  quando estou em um relacionamento monogâmico e espero o mesmo dela. Minha meta sempre é fazer o outro feliz para poder assim também ser. Então não pensem que garotas como eu, que gostam de expressar sua opinião sobre sexo, que sejam resolvidas, que sabem mostrar o que gostam e o que não gostam pra você, seja apenas uma mulher para diversão e não devem ser levadas a sério. Como todas, temos sentimentos, se nós conversamos com vocês sobre isso é por que muitas das vezes gostaríamos de estar dessa forma com vocês. Nós também amamos, não voltem ao passado aprendam que um julgamento deve vir principalmente sobre como as pessoas  vêem as outras e se elas tem mesmo pensado no próximo como se fossem elas mesmas. Essas sim são valiosas!

Homens são óbvios.

Eu por mais que tenha uma fascinação pelos homens,  as vezes me cansa o fato deles serem tão óbvios no sexo. Por mais que  alguns tenham umas fantasias estranhas ao meu ver ainda continuam a parecer óbvios.
  Uma coisa muito comum entre algumas fantasias deles, bom, pelo menos ao meu ver, 80%  tem a fantasia de transar com duas mulheres.  Grande maioria também deseja o sexo anal. Mas também já peguei  alguns caras com desejos meio estranhos pra mim que gosto de uma sacanagem mais nada tão bizarro assim. 
   Conversando com um cara, ele veio até mim e disse que teria vontade  e curiosidade  que eu fizesse xixi nele, minha reação foi de imediato, rir.  Eu não posso dizer que não faria, acho que toda experiência é valida desde que não ultrapasse os meus limites, e olha que meus limites são bem extensos.
   Normalmente os caras que conheço não tem esses tipos de fantasias loucas, muitos são bem tradicionais, mas fico me perguntando o por que deles serem assim. Talvez as mulheres com quem se relacionam sejam também um pouco presas quanto ao sexo. Talvez, tenham medo de dizer que gostam de alguma coisa mais além do pau na boceta e posições que sempre fazem. Enfim, parceiros que não curtem se conhecer profundamente na hora do sexo não expondo seus desejos e vontades.
  Eu estou no começo da vida sexual e sinceramente quero poder provar um pouco de tudo, mas tudo mesmo só que isso vai acontecer ao longo da minha vida. Não vai ser nada legal se eu decidir fazer anal agora ou transar a 3 se eu não possuo essa vontade  no momento. Até por que conforme você adquire experiencia sexual já vai percebendo uma certa necessidade de algo e a não vontade de fazer algo. Como no meu caso acontece com o anal e o ménage. Já que acho que bunda foi feita especificamente para cagar mas não nego que ali pode sim ser um alvo de prazer tanto para o homem quanto para a mulher, ou o ménage, pois creio eu que esteja na fase de curtir a dois apenas. Não me vejo na cama dando atenção a duas pessoas, se de fato quero dedicar o tempo integralmente ao homem ou a mulher com quem esteja no momento. Quem sabe quando eu estiver mais madura eu pare para poder pensar nessa possibilidade, mas por enquanto a vontade não existe. Mas só pra deixar claro, falo do ménage quando à duas mulheres e um homem, no caso de dois homens e euzinha aqui é um pouco diferente, por que sou louca para ter dois caras em minha cama, porém não por penetração dupla. Isso não tenho mesmo a minima vontade.
  Mas voltando aos tipo de fantasias sexuais dos homens parecerem sempre a mesma coisa, bom acredito eu no momento ser verdade, e se não for procurarei relatar aqui.

Querida Solidão.



Eu escolhi a solidão, ela não veio por livre e espontânea vontade. Eu a chamei e a abracei tão fortemente desejando-a como a mesma intenção que se deseja o amor.
  A solidão não é um problema para mim, ela me traz paz. Me traz pensamentos e discussões mentais em que apenas eu, consigo resolver, julgar e concluir. É uma oportunidade de conhecer o meu eu, de poder refletir sobre tudo, todos, desde as coisas mais banais as mais importantes.
  A solidão deixa o meu espirito livre, é como se todas as vozes que me irritam, me consomem durante o dia ou a noite nunca houvessem existido.
  Gosto de estar sozinha, ouvir minha musica e viajar pelo meu mundo. Como se eu pudesse esquecer tudo o que está ao redor. De uma forma ou de outra não é o tempo que me conforta, é a solidão. Pois  ao invés de ficar lamentando a perda e chorando, fico pensando como  reverter tudo e continuar a viver feliz.
 A solidão fez com que eu pudesse me amar mais. Com que eu pudesse reparar mais nas pessoas e poder conhece-las de um angulo  diferente, pois o superficial não me agradava tanto quando não conseguia entender a felicidade ou tristeza das pessoas que estavam ao meu redor e me faziam feliz.
  A solidão me livra de conversas chatas e desnecessária na maioria das vezes. Permite com que eu observe mais as estrelas quando sento na varanda de casa a noite, e as pessoas desconhecidas também.
  Me permiti a solidão pois ela é extremamente necessária para viver bem, sozinha consigo me sentir mais.
Gostaria de sair por ai com ela ao meu lado, me guiando por várias estradas e cidades, sorrindo comigo, conversando comigo, debatendo comigo e espalhando um pouco da minha loucura com o mundo e quem sabe assim uma vez ou outra  eu considere o fato de uma conversação estranha e intelectual com outro ser que se parece tanto fisicamente comigo.


  * E assim vou cantando por ai para uma platéia imaginária, sorrindo e rodando. Deslizo os meus pés, sinto o chão até alguém abrir a porta e me tirar da minha amada solidão.

Resenha : Além do Planeta Silencioso.



 Nada como terminar um livro e com o término querer  ler a continuação.
   Se você leu  " As Crônicas de Nárnia ", que era um conto infantil magico e perfeito, irá se deparar com um livro muito mais adulto do meu amado Lewis (sou suspeita). Mas enfim, ele, nesta obra mostrou o quanto pode ser mais do que um escritor para crianças (que não são crianças pois li todos sobre Nárnia).

    O livro começa com a viagem de Ranson um filólogo (para quem não sabe esse personagem foi baseado em Tolkien o autor de Senhor dos Anéis, pois além de ser um grande amigo de C.S. Lewis era um filólogo)  que está passando suas férias fazendo essa viagem a pé de uma cidade a outra, dormindo em pousadas ou casas de pessoas que encontra pela estrada. Até que um belo fim de dia, quando não consegue arrumar um lugar para dormir  em uma cidade e tem que caminhar até outra, depara-se com uma pequena casa  onde uma mãe está desesperada a espera de seu filho que foi trabalhar e não havia voltado.
  Ranson com pena da senhora, vai até a casa onde o garoto trabalhava para pedir aos donos que o liberassem  e talvez pedir para dormir. Só que nisso tudo ele encontra seu antigo colega de faculdade de quem não era muito fã, e com isso eles liberam o garoto e seu colega de faculdade ( Devine) e o amigo dele que era dono da casa (Weston) o convidam para passar a noite, mas, Ranson nem ao menos desconfiou que havia algo por trás daquele convite, que parecia amigável.
  Devine e Weston, deram a Ranson uma bebida, que digamos era batizada e com isso em meio de algumas tentativas de fugas em vão de Ranson pois estava muito doido o colocaram dentro de algo que Ranson descrevia como uma fornalha pois era muito quente  mas na verdade não era nem parecido, aquilo era uma nave a caminho de Malacandra (Marte em nossa linguá).  A partir daí você que tente adivinhar o que aconteceu com Ranson.

  A história é intrigante de uma forma que a moral dela faz refletir sobre os dias de antigamente e os de hoje e como a nossa raça se sente tão superior, ele conseguiu relatar coisas que se prestarem atenção fica relacionado a história do tempo em que foi publicado (1938). A mensagem, o conteúdo que mistura mitologia, teologia e fantasia fazem você parar no tempo. Eu demorei a engatar mesmo no livro, enrolei para ler ele, mas quando peguei de verdade terminei em 3 dias. Vale a pena!
 
 Essa trilogia tem 3 livros : Além do Planeta Silencioso, Perelandra ( Vênus) e Aquela Força Medonha. Quem gosta de Lewis ou gostou dos livros das Crônicas de Nárnia irá gostar também dessa trilogia.

Você se conhece?

Descobrir-se as vezes acaba nos tornando perigosos e totalmente autores sem desculpas  sobre erros que fazemos. A cada dia dedicado ao seu eu interior, analisando cada decisão, cada situação que presencia e participa no fim lhe causará loucura.
  Muitos, eu sei que irão dizer que sou uma doida, e realmente sou, e sei disso por que reflito sobre tudo ao meu redor da minha maneira particular. De acordo com os meus princípios, minha moral, minhas crenças entre tantas outras coisas que foram introduzidas a mim assim como em todos. E com isso tudo eu consigo achar de fato defeitos e qualidades, posso ser a minha pior julgadora pois eu sei que se faço algo que vai contra a coisas que acredito, me condenarei!
  Sei quando sou falsa, quando estou querendo fazer cena ou ser o centro das atenções. Sei quando me sinto incomodado quando um amigo ou amiga chama mais atenção do que eu e isso chega a parecer uma competição de popularidade. Vocês acham que eu gosto disso? Claro que não, sempre tento visar o melhor sobre mim mas essa é uma das consequências de realmente se conhecer, isso por que você passa a ver o quanto não perfeito é, o quanto é falho e não é a melhor pessoa do mundo. Outra consequência que se adquiri com isso, que eu acho maravilhoso, é a humildade que  acaba surgindo, pois você passa também a entender as suas qualidades e não fazer delas um momento de glória e sim um dever com outros que estão ao seu lado, isso sem ter que exigir algo em troca.
  Eu nunca me achei o tipo egoísta, mas eu sou, disfarçadamente mas sou. Eu não gosto disso, eu sei que no final eu vou conseguir o que quero e ainda tendo ajuda de outras pessoas o que também me leva a ser manipuladora.
  As auto-analises  que eu faço em mim são sempre por causa das minhas falhas, minhas qualidades  eu consigo enxergar quando algo bom acontece por um mérito meu. Aprendi que posso admirar as pessoas, antes me achava auto suficiente, hoje é o contrário. Todo mundo tem um lado sombrio e um lado de luz, só que muitas pessoas não querem enxergar o sombrio pois sempre irão achar que são "perfeitas" mas uma coisa é certa, as pessoas que vêem de fora fazem sim observações corretas.
  Auto analises devem ser feitas por pessoas com a total disposição  a se aceitarem do jeito que são, não há nada de errado em ser o que é, mascarar as coisas é sempre pior e irá torna-lo a vista de outros pior ainda. Eu não sou falsa com qualquer pessoa, apenas com aquelas que me fazem algo, não se pode confundir falsidade com educação, são coisas diferentes, você pode não gostar de ciclano mas ciclano nunca lhe fez nada então o minimo é respeitar.
  A auto aceitação, sobre tudo relacionado a você mesmo é difícil e demorada, mas a partir dela você começa a se entender, a por limites e ter certeza se você gosta ou não de certa coisa. Isso é ser honesto consigo mesmo e assim poder passar essa honestidade para outras pessoas.  Outra coisa também é poder entender corretamente como se fosse com você a situação de outras pessoas, não é estar defendendo ela ou a condenando é apenas entendendo, já que pode viver algo parecido na própria personalidade.
  Quem muito se vangloria sobre tudo e acha que outras pessoas são inferiores, seja pela inteligencia, cultura, cor, sexualidade no final só mostra o quanto inferior é por que não consegue aceitar que está errado e que nada, absolutamente nada é diferente pra ninguém. Pare para  pensar, todos são iguais, porem algumas coisas floresceram mais que outras. Cabe a cada um conhecer a si mesmo e saber diferenciar que ninguém é perfeito e nem o melhor.

Reservado

Passei a observar como agiam
Tudo que fazia não os atraíam
As vezes pensava ser um deles
De tanto igualar os gostos 
Pensando que assim funcionaria.

As esperanças estavam se esgotando
O tempo ia passando
E eu não estava namorando

Comentário singulares
Sobre minha sexualidade
Faziam alguns olharem com curiosidade
Me julgavam apenas pela minha idade.

Me mantinha reservada
Sentava na escada 
Imaginando como seria
Quando fosse amada.

Só exigia um batom borrado
De um beijo roubado
Um olhar emocionado
Um sorriso nos lábios
 Um cartão rabiscado
De um homem apaixonado.

Estranhos.

Como uma bruxa má
Eu resolvi te enfeitiçar
Refiz meu coração podre
Pra você não engasgar.

Como um Cinderela
Eu esqueci o meu chinelo
Você deixou na minha porta
Com um bilhete amarelo

(Homem)
Sofia consertei o seu chinelo
Pode usar que tem um prego
Segura até você comprar outro
Desculpa se eu fui escroto.

O meu feitiço funcionou-ou
Até desculpa ele  deixou
Agora só falta um beijo
E realizo o meu desejo.

Que princesa eu posso ser?
Branca de neve eu quero ser
Mas eu teria que ser branca
Com essa cor não adianta.

(Homem)
Você está mais para Jasmim
Aquela que pega o Aladim
Não se aborreça é gostosona
Pior se fosse  a Fiona.

La,la, la, la, la mas eu te quero é assim
Não precisa ser mais princesa, você já tem a sua beleza.

#Verônica  Macedo Pereira.

Liberdades corrompidas.

Vidros espalhados
Amores despedaçados
Olhares mal assombrados
Querendo alguém ao lado

Vidas interrompidas
Overdoses não concedidas
Peguei a sua bíblia
Mas não fui salva ainda.

Olho para todos
E não vejo algum sentido
Morremos tão jovens
Esperando sermos conhecidos

Pelos feitos ruins, talvez os bons também.
Querendo um pedaço do paraíso
Ao embarcarmos no trem
Das mentiras tão confortantes.
Que nos cegam a tanto tempo.

Corações amargos
Relembrando um passado
Que se fez tão bom
Mas hoje não valem um tostão

Risos engasgados
Liberdades corrompidas
Não há privacidade
Todos mandam em sua vida.

 _________*___________
Sorrio no escuro
Para  não te ver
Meus olhos doem tanto
Quando enxergo você

#Verônica Macedo Pereira.

Eu.

Eu não aprendi a amar sem idealizar o perfeito.
Eu não aprendi a amar sem desejar o pra sempre.
Eu não aprendei a amar imaginando discussões.
Eu não aprendi a amar pensando no sexo matinal.

Eu não desejei a promiscuidade, ela apenas apareceu.
Eu não desejei a maldade, mas fiz dela uma aliada.
Eu não desejei a solidão, mas fiz dela uma defesa.
Eu não desejei amar, pois sabia que sofreria.

Eu resolvi esquecer, só pra não chorar de novo.
Eu resolvi não escutar, pois eu sabia que estavam certos.
Eu resolvi desistir, por que a cada tentativa eu me machucava mais.
Eu resolvi evitar, pois só de olhar o meu coração doía.

Eu esperei por anos, apenas para ver se voltaria a ser como antes.
Eu esperei as palavras certas, apenas para dizer  "Sim, eu aceito" mas nunca as ouvi.
Eu esperei a tempestade passar, mas a cada dia, ano, ela ficava mais forte e nós nos afogávamos.
Eu esperei por você, mas você nunca mais voltou.

Hoje eu sou assim, aproveitando cada brecha que me dão para fazer os outros sofrerem. Eu não desejei outro, esperei outro, aprendi com outro, nem resolvi buscar outro que não fosse você. Infelizmente até o meu amor acabou, mas a maldita sensação de que só poderia ter sido com você permanece.




London

London , bem aventurada seja aquela menina. Nada doce, nada amarga, nada normal! 
Esperava que seus erros fossem perdoados assim como perdoa aqueles que lhe faltam .
Ser paciente, controlar as emoções, ela tenta e como ela tenta . Não diga ,não faça, não transforme coisas solidas em nada!
 Aprender a controlar a vontade de ser egoísta e não magoar, não ferir as pessoas que tanto ama e que deseja estar por perto .
Mas e seu coração _calejado e espremido _ que quase não consegue mais sentir nada. Pobre London , reprimiu sua alma pelas outras pessoas, outras pessoas, aquelas que ela nem imagina que não a perdoariam.
Ela deixa seus amores irem embora quando alguém que ama muito também ama o seu amor, ela nega, ela esperneia. Ela deixa de ser ela! Sempre sabendo, sempre dizendo, pensando que amores vem e vão .
London, pequena London, recusando sua felicidade pelas outras pessoas. Talvez essas pessoas não fossem fazer o mesmo. Mas ela quer ser nobre, talvez ela queira um lugar no paraíso. Talvez ela não queira perder o amor que não a prenda e dispensa aquele que faz seu corpo todo se prender em chamas ardentes.
London perdeu a sua ferocidade, perdeu o dom do desespero e da impulsividade, controla os sentimentos de uma forma fria e calculista, deixando seu egoísmo escondido em uma parte tão, tão escura que quando tenta procura-lo esquece onde o deixou guardado.
Pobre menina, pobre London, correndo de todos, correndo de todos aqueles sentimentos confusos, raros, emocionantes, entorpecentes ,cheios de adrenalina apenas por pessoas que nunca, saberiam como ela realmente é e o que ela gostaria de ser tornar. Se ainda existisse um pouco daquele amor pelo amor voraz ,puro, indecente que ela tem medo de sentir apenas por causa do amor da amizade, London não seria mais a menina que aceita tudo em nome de amigos que não lhe dão o mesmo que ela dá a eles.

   

Só mais um blog pessoal no meio de tantos outros.

Me perguntaram o por que de eu ter um blog se não compartilho nada de  "útil" com as pessoas. PERA LÁ! Como assim nada de útil? Meus sentimentos, minhas opiniões, minha vida é algo útil pra mim. Não estou afim de ficar postando sobre vários assuntos se isso aqui é como  um diário, vou compartilhar o que me interessa. Cada um lê o que gosta, e eu quero deixar o meu eu marcado aqui. Até por que depois eu vou imprimir tudo e fazer um diário de papel, pra quem sabe assim meus filhos vejam como a mãe deles era quando mais nova.

    Eu confesso que tenho minhas fases, as fases mais revoltadas, onde quero mesmo que todos se fodam e eu goze na cara deles e a fase que considero "depre" onde paro pra refletir sobre as coisas que atormentam a minha mente. Eu sou do tipo que prefiro reclamar escrevendo do que falar com alguém.
 
  Só não diga que ele é  inútil, por que a utilidade dele é justamente esvaziar essa minha mente tão louca e problemática.

xoxo Nica