Páginas

Desabafando.

Um belo desabafo meu não está em ficar choramingando com ninguém, eu prefiro escrever, eu prefiro me encontrar nas palavras, pois assim eu sei que estarei colocando de fato toda a verdade.
  Tenho levado uma vida bem diferente da que eu acreditava a uns 5 anos atrás. Não me arrependo da mudança, creio que amadureci em relação as pessoas e até a eu mesma, mas sofro um grande problema, a falta de adequação das pessoas. De uma certa forma eu acho que estou indo por um caminho onde poucas pessoas entenderiam ou não fazem questão de entender justamente por causa da própria sociedade ditar as regras de comportamento. Lembro da minha visão limitada de ter obrigação de julgar uma mulher geralmente por ser "saidinha" e obedecer os seus extintos enquanto os homens eram vangloriados pelos mesmos atos. Injusto! Passei a ter mais interesse pela minha vida de uma forma em que eu me visse feliz do que julgando as pessoas para me sentir "feliz". Eu demorei 19 anos pra saber o que é sexo, acho que quando uma mulher descobre realmente o que o sexo influencia na vida dela, creio que a visão do puritano muda. 
  A minha mudou completamente, primeiro veio a aceitação de que eu realmente gostava de sexo e gostava muito. Mas como fazer  pratica-lo sempre sem ser chamada de "puta, piranha, vagabunda" ... Não, não  namorar não é a questão, bom, para mim namoros são complicados e não sei lidar com pessoas que queiram mandar na minha vida. Nunca me vi em um namoro onde eu tenha que parar de fazer as coisas que gosto, de ter que mudar meu jeito e na maioria das vezes as atitudes só para não contrariar alguém, acho desnecessário. Se está comigo me aceite assim como sou, eu não quero mudar ninguém e não quero ser obrigada a fazer isso por que estou apaixonada. Mas voltando ao sexo, namoro só funcionaria se a pessoa tiver a mesma visão que a minha e isso para mim é muito complicado, as pessoas ainda acham que mulher santinha é somente a que serve para namorar.
  Como hoje tenho 22 anos e algumas coisas mudaram, não é querendo julgar os homens mas acho que qualquer mulher independente dela ser uma pessoa resolvida sexualmente ou acanhada sobre esses assuntos ela deve sim ser respeitada, mas normalmente isso não acontece. Eu gosto de sexo, falo abertamente sobre isso com meus amigos sejam homens ou mulheres, esconder certas coisas só lhe da o direito dos outros julgarem com mais repressão.  O que eu quero fazer as pessoas entenderem é que não é só sexo que a nossa vida é resumida, não pensamos nisso 24 horas, temos milhões de outras necessidades, trabalhamos, estudamos, somos amigos, gostamos de nos apaixonarmos e estarmos com quem gostamos sentimentalmente e muitas vezes pessoas assim são mais abertas e menos retalhadoras. Afinal, somos criaturas cheias de vontades e desejos, infelizmente o mundo em que convivemos nos priva de algumas coisas banais apenas para termos uma "reputação limpa e digna" o que para mim só à torna suja e hipócrita, enquanto não estou a prejudicar terceiros não tenho o porque me envergonhar. 
  Homens e mulheres, não sejam tão idiotas por julgar uma mulher que gosta de sexo e sabe mais que você, que vive conforme ela sente vontade. Eu gostaria de direitos iguais e de que a pessoa não nos visse apenas como pessoas que fazem sexo com quem quiser na hora que quiser. Somos mais que isso, eu sou mais que isso e tenho orgulho de ser assim. Meus julgamentos são totalmente baseados no caráter da pessoa, na forma de como ela trata o próximo, se eu não prejudico ninguém o julgamento é desnecessário. Eu não quero reprimir minhas vontades básicas por causa de um modo de vida que terceiros acham certo e que a grande maioria das pessoas seguem apenas para não terem uma reputação manchada. Eu desejo viver!

Nenhum comentário

Postar um comentário